Sintomas de Gravidez- 5 Dicas Para Evitar o Enjoo na Gravidez

O enjoo afeta entre 70% e 80% das mulheres grávidas no início da sua gestação. Eu sei, essa é uma porcentagem bem alta e bem motivante SQN. Sentir náuseas e enjoos no início da gravidez é tão comum que já se tornou algo fisiológico. Nesse post, eu te contar tudo que li sobre esse sintoma de gravidez com 5 dicas para evitar o enjoo na gravidez.

♥ PORQUE EU ENJOO DURANTE A GRAVIDEZ?

A forma como funciona o mecanismo do enjoo no início da gestação ainda é desconhecida. Mas o que se sabe é que a culpa, na maioria das vezes, é dos hormônios (Benditos hormônios). São as alterações hormonais (Estrogênio, progesterona e hCG) que vão contribuir para o aparecimento desse sintoma. Quanto mais alto o hCG, por exemplo, maior é a incidência de náuseas.

Outra questão é que esses hormônios agem diretamente na motilidade do trato gastrointestinal, causando nas gravidinhas o efeito de “estômago preguiçoso”. O estômago demora a esvaziar e isso provoca a sensação de estar empaturrada. Surge, então, o aparecimento das náuseas. Se você está grávida de gêmeos, o enjoo pode ser ainda maior! Mulheres grávidas de gêmeos e múltiplos tendem a ter níveis mais altos de hCG com casos mais graves de enjoo matinal.

Outra explicação para alguns enjoos é a instabilidade das taxas de açúcar no sangue. Ela é  ocasionada pela drenagem que a placenta faz no corpo da mulher atras de nutrientes que gerem energia e façam o feto crescer. Isso pode resultar em algumas mamães um estado leve de hipoglicemia, caso que alguns médicos acreditam ser responsável pelas náuseas.

E por último, existe uma teoria de que o enjoo seria mais um mecanismo protetor do corpo da mulher, para evitá-la de comer alimentos pesados, gordurosos, fortes. Geralmente esses alimentos têm maior probabilidade de estarem contaminados, então essa seria uma espécie de mecanismo protetor evolucionário para manter as mães longe de coisas que podem ser perigosas aos seus bebês em desenvolvimento.

♥ O ENJOO PODE SER PERIGOSO?

O enjoo típico da gravidez não virá acompanhado de febre, diarreia ou cólicas. Caso isso ocorra, você pode estar tendo outro quadro de complicação na gravidez. Outra questão importante a ser notada é se seu enjoo está tão forte a ponto de você não conseguir nem comer, nem beber água. Grávidas podem ter quadros graves de perda de peso e desidratação (hiperemese gravídica). E isso não fará bem nem para grávida, nem para o bebê em formação. Casos como este podem acarretar em internação hospitalar para que se possa administrar fluidos e alguns nutrientes por via intravenosa. Preste muito atenção: Durante essa fase de enjoo, a grávida deve perder no máximo uma média de 2kg. Independente de qualquer coisa, procure o médico!

As grávidas sentem enjoo, em média, entre a 5ª ou 6ª semana até a 12ª semana. Somente 10% das mulheres sentem enjoo até a 18ª semana de gestção. Existe ainda uma minoria de 1% que irá sentir enjoo a gestação inteira. É uma fase bem complicada, mas você pode mudar alguns costumes para amenizar esse sintoma de enjoo. Aqui vão 5 dicas para você seguir:

♥ 5 DICAS PARA EVITAR O ENJOO NA GRAVIDEZ:

1- EVITE FICAR COM FOME:

Quando você fica com fome ocorre um aumento da produção do suco gástrico que, por consequência, vai aumentar a sua sensação de enjoo. Por isso, dê preferência a refeições a cada 2 ou 3 horas. Não coma muito durante as refeições. Prefira refeições com menos quantidade de comida em intervalos menores de tempo.

2 – coma carboidratos de fácil digestão:

Sempre prefira ingerir alimentos leves como massas simples, biscoito água e sal, arroz integral. Evite alimentos gordurosos, alimentos pesados com muitos molhos. Pois todos esses alimentos são de difícil digestão e como seu estômago está preguiçoso, eles trarão aquela sensação de enjoo e náusea mais fácil do que alimentos mais leves.

3 – enjoo matinal:

O enjoo matinal é super comum no início da gestação e afeta mais da metade das grávidas que sentem enjoo. Por isso, as gravidinhas que sofrem desse desconforto, devem sempre ter algum alimento leve (um biscoito água e sal, maisena…) de fácil digestão pertinho da cama. Eles vão cortar a acidez da incidência do suco gástrico no estômago. Outra informação confortante é que estudos têm mostrado que o enjoo matinal é um sinal de uma gravidez saudável, com menores níveis de aborto e partos de natimorto, comparado a gravidez sem náusea ou vômito.

4 – Evite se sentir “empachada”:

O segredo aqui é evitar beber algo durante as refeições. Tente segurar um pouco os líquidos até 30 minutos após as refeições.

5 – procure um nutricionista:

O enjoo na gestação pode ser reduzido bastante com a ingestão de alimentos corretos e quando a grávida é capaz de manter uma “dieta” saudável. Todavia, não é seguro criar um plano alimentar sozinha, principalmente durante a gestação.  Um nutricionista vai saber equilibrar sua alimentação de forma a reduzir seu enjoo e fazer com que você se alimente de forma saudável para ti e para seu bebê.

 

E aí? o que você acha de tudo isso? Eu tive muito enjoo no comecinho da minha gravidez. Não cheguei a vomitar, mas era muito ruim. Você fica um pouco antissocial, chata… rsrs E você? passou por isso? Conta aqui nos comentários pra gente.

Até o próximo post! 😀

 

 

Bruna Souza

Mãe de primeira viagem que descobre o universo materno a cada dia que passa.

Website: https://cheirodebebe.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *