Sangramento no início da gravidez

O sangramento no início da gravidez é um dos problemas mais frequentes no universo das gestantes. Esse sintoma gerou algumas dúvidas e medos no comecinho da minha gestação e, embora seja algo relativamente comum e que talvez você até já tenha lido algo a respeito, quando acontece, a aflição é inevitável. Não é nada agradável passar por episódios de sangramento, mas caso isso acorra com você, é extremamente importante manter a calma. Lembre-se: Episódios de sangramento não necessariamente serão indicativo de aborto.

Embora o sangramento seja um acontecimento habitual que atinge cerca de 20 a 40 por cento das gestantes, você não deve, de forma alguma, tratá-lo com normalidade. Não importa o motivo, quantidade ou coloração (borrinha de café, risquinho vermelho, sangramento de grande fluxo…), se você tiver um sangramento, procure um médico!

♥ Motivos mais comuns para o sangramento na gravidez:

Geralmente, o período da gravidez que sofre maior incidência de sangramentos vai até a 12ª semana, mas claro que cada gravidez é de um jeito, então podem sim ocorrer casos de sangramento fora desse período. Entre as possíveis causas do sangramento no primeiro trimestre, estão:

Implantação de óvulos fecundados:

Entre as semanas 6 e 12 das gestações geradas por esse procedimento, podem ocorrer sangramentos bem leves causados pela implantação do óvulo no útero. Funciona como uma descamação das paredes internas do útero. Algumas mulheres que não sabem que estão gravidas, podem até achar que estão menstruando. Esse sangramento costuma ser bem leve, durando desde poucas horas à  alguns dias.

Gravidez Ectópica:

A gravidez Ectópica ocorre quando o embrião se implanta fora do útero, um exemplo seria quando uma gravidez se desenvolve em uma das trompas de Falópio. Esta é um gravidez perigosa para a mulher, pois caso o embrião continue se desenvolvendo, pode acontecer o rompimento da tuba uterina e vir a ser fatal para a mãe. Esse tipo de gravidez afeta cerca de 2% das gestações.

Traumas e Infecções: 

Algumas lesões externas na vulva que é a parte externa do órgão genital feminino também podem causar sangramento – Patologia do colo uterino, da vagina ou do útero (lesões por trauma, inflamação/infecção, pólipos). Essas normalmente estão relacionadas a traumas como relação sexual ou depilação. Se você não está sentindo cólicas, você pode tentar observar se o seu sangramento vem realmente da vagina. Algumas vezes, o sangramento pode ser de origem anal  (por traumas na região do ânus, casos de hemorroida leve, por exemplo) – Observe se o sangramento só ocorre quando vai evacuar –  ou graças à uma infecção urinária (um caso de cistite, por exemplo). Nesse caso, além do sangramento você pode sentir ardência ao urinar .

Acomodação do saco gestacional:

Às vezes, um pequeno sangramento pode indicar apenas a acomodação do saco gestacional. O saco gestacional é a estrutura que abriga o embrião no começo da gestação. Durante essa acomodação, algum vaso sanguíneo pode se romper e causar esse sangramento que, por vezes, pode ser confundido com uma menstruação por mulheres que possuem fluxo leve durante período menstrual.

Descolamento do Saco Gestacional:

O sangramento, durante os primeiros meses, pode ocorrer devido à um descolamento do saco gestacional onde está o bebêzinho. Nessa situação, é necessário fazer um acompanhamento bem rigoroso, ficar de repouso ou até mesmo utilizar inibidores de contração uterina (remédio para reduzir as cólicas). Quando isso ocorre, o sangue normalmente sai aos poucos e tem coloração marrom escura. Você pode sentir cólicas ou um ligeiro incomodo como uma sensação de que vai menstruar.

Aborto Espontâneo:

Esse é o acontecimento mais grave dentro de uma gestação e exigirá de você a ida imediata à uma emergência obstétrica. No caso de aborto espontâneo, vale ressaltar, que o temido sangramento pode acontecer em um fluxo mais intenso, apresentando coágulos e acompanhado de cólicas. Cerca de metade das mulheres que têm sangramento durante a gravidez, acabam sofrendo do aborto espontâneo, mas não fique desesperada, isso não significa necessariamente que se você está sangrando é porque perdeu o bebê, ainda mais se você não tiver tido qualquer outro sintoma.

A diferença entre o aborto espontâneo e o descolamento é que neste último, o nível de sangue é bem menor e pode vir em pequenas quantidades por alguns dias. Ele pode vir num aspecto semelhante ao de uma borra de café. No aborto, o sangramento virá num fluxo bem maior e junto com fortes cólicas. Mas não se desespere, nem todo sangramento mais volumoso é sinal de aborto, mas, independente do volume de sangue, sempre procure seu médico imediatamente.

Uma das preocupações do seu médico será descartar a possibilidade de uma gravidez ectópica, aquela que citei no início do texto, que pode ser perigosa para você. O médico muito provavelmente vai pedir um ultrassom para descobrir o que está acontecendo.  Vai ser após o exame de ultrassom que ele vai diagnosticar a perda ou não do bebê. O embrião ou feto aparece sem movimentos e sem batimentos cardíacos (aborto retido). Ou então aparece vazio, se a gestação, no caso, já tiver sido eliminada.

Sangramento sem motivo conhecido:

Outro fato importante a ser comentado é que, em alguns casos, o médico não poderá dizer o motivo do seu aborto ou descolamento. É provável que ao menos metade das ocorrências de sangramento no primeiro trimestre de gravidez deva-se a anormalidades cromossômicas que impediram o normal desenvolvimento do feto. Em palavras mais leigas, é como se o sangramento tivesse mais ligado à relação entre seu útero e seu feto do que ao fato de você estar realmente fazendo algo de errado.

Eu passei por dois episódios de sangramento. Foram descolamentos do saco gestacional. Ambos ocorreram bem no início da minha gravidez e, não vou mentir, eu fiquei bem preocupada quando aconteceu. Embora tenham sido sangramentos relativamente pequenos, tipo um risco de borra de café no papel higiênico após urinar, eles me renderam um descolamento de 25% do saco gestacional e 15 dias de repouso total em casa fazendo uso de progesterona. O obstetra me disse que um deslocamento passa a ser muito preocupante quando ultrapassa 50% do saco gestacional. Então, nunca subestime seu sangramento. Na dúvida, dê uma passada em uma emergência obstétrica o quanto antes.

Se você teve algum sangramento, compartilha nos comentários o que aconteceu e quais medidas foram tomadas pelo seu médico. Vamos dividir nossos casos para que outras grávidas possam se cuidar e se informar mais. 😀

Bruna Souza

Mãe de primeira viagem que descobre o universo materno a cada dia que passa.

Website: https://cheirodebebe.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *